A Teoria da Complexidade como contribuição para o desenvolvimento das pesquisas no campo do Turismo de Base Comunitária na América Latina

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18472/http://dcvt.24n1.2024.dossieTBC.2144

Palavras-chave:

Turismo de Base Comunitária, Teoria da Complexidade, Epistemologia do Turismo, América Latina.

Resumo

O Turismo de Base Comunitária (TBC) é um modelo alternativo de desenvolvimento turístico baseado na autogestão da comunidade, protagonista na promoção de suas culturas, tradições e recursos naturais, se beneficiando dos resultados econômicos da atividade. A Teoria da Complexidade, de Edgar Morin, aborda que a construção do conhecimento deve-se buscar a compreensão da complexidade dos fenômenos e para isso Morin traz alguns princípios denominados de inteligibilidade a serem considerados na construção do conhecimento científico. Com intuito de compreender a relação da Teoria da Complexidade com o TBC, este estudo tem por objetivo analisar como a Teoria da Complexidade pode contribuir para o desenvolvimento das pesquisas no campo do Turismo de Base Comunitária na América Latina. A metodologia utilizada para construção deste ensaio teórico foi a pesquisa bibliográfica para interconectar as epistemologias do TBC aos princípios de Edgar Morin. Como resultados, é relevante destacar que os princípios da Teoria da Complexidade podem apontar caminhos possíveis para entender o TBC como fenômeno complexo e transdisciplinar.

Referências

Arboleda Jaramillo, C. A., Arias Arciniegas, C. M., Pérez-Sánchez, E. O., Correa Janne, P. (2019). Inovación social como estrategia para fortalecer el turismo rural comunitario en Colombia. Revista Venezolana de Gerencia, 25(89), 92-104. https://www.redalyc.org/journal/290/29062641008/html/

Arratia, E. M., Castrejón, Y. D. P., Ruíz, A. E. J., Barquín, R. C. S. (2022). Cooperativismo como una herramienta para el turismo de base comunitaria, la respuesta desde la literatura. Pasos, Revista de turismo y patrimonio cultural, 20(1), 195-208. https://ojsull.webs.ull.es/index.php/Revista/article/view/2939

Bardin, L. (2011). Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Bartholo, R., Sansolo, D. G., Bursztyn, I (Orgs.). (2009). Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e experiência brasileiras. Letra e Imagem.

Beni, M. C., Moesch, M. (2017). A teoria da complexidade e o ecossistema do turismo. Turismo, Visão e Ação, Itajaí/SC, 19(3), 430-457. https://periodicos.univali.br/index.php/rtva/article/view/11662

Braga, M. F., Ferreira, L. V. F., Barbosa, J. W. Q. (2022). Brading de Bases Comunitárias: o caso da reserva Ponta do Tubarão/RN, Brasil. Revista Cenário, 10(1), 87-101. https://periodicos.unb.br/index.php/revistacenario/article/view/43571

Budel, L., Severini, V. F., Rejowski, M. (2023). Dimensões da hospitalidade no Turismo de Base Comunitária: simbologias, ritos e artefatos na casa de farinha em Mangabeira. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, São Paulo, 17(1), 1-17. https://rbtur.org.br/rbtur/article/view/2497

Cabanilla, E., Ercolani, P., & Seguí, M. (2014). Ensaio sobre o conceito de turismo comunitário a partir da complexidade e da sua aplicação à realidade do Equador [Apresentação de trabalho]. IX Congresso Internacional Sobre Turismo Rural e Desenvolvimento Sustentável, São Paulo, SP, Brasil.

Camacho, R. (2022). La gestión ambiental y el turismo comunitario bases de una educación al desarrollo sostenible e inclusivo. Revista del grupo de investigación en comunidad y salud, 7(4), 8-9. https://www.researchgate.net/publication/368573123_Revista_Gicos_Vol7_Num4_2022especial

Cardoso, T. S., Bomfim, N. R. (2022). Turismo de base comunitária quilombola na Bahia (Brasil): uma práxis educativa decolonial e transmoderna. Turismo e Sociedade, Curitiba/PR, 15(2), 201-219. https://revistas.ufpr.br/turismo/article/view/86476

Cerqueira, A, C. (2019). O valor da visita em uma ação de visitação: turismo de base comunitária, dinheiro e filosofia política sertaneja. Anuário antropológico, 44(2), 281-304. https://periodicos.unb.br/index.php/anuarioantropologico/article/view/33445

Cortez-García, J.S., Gonzaga-Vallejo, C., Suasnavas, M, G. (2021). Diseño y promoción de productos ecoturísticos: Caso Comunidad San Miguel de Napurak, Ecuador. Rosa dos Ventos, 13(3), 810-823. https://www.redalyc.org/journal/4735/473569971009/473569971009.pdf

Conti, B. R., Antunes, D. C. (2020). Turismo e economia solidária: uma aproximação relutante. Rosa dos Ventos, 12(1), 106-121. https://www.redalyc.org/journal/4735/473563286008/473563286008.pdf

Conti, B. R., Spinola, J. T., Saldanha, L. (2021). Turismo de base comunitária: uma revisão sistemática e bibliométrica da literatura. Podium sport, leisure and tourism review, São Paulo, 10(4), 50-80. https://periodicos.uninove.br/podium/article/view/e18955

Domingues, I. (2005). Síntese e Prospecções. In: Domingues, Ivan (Org.). Conhecimento e Transdisciplinaridade II: Aspectos metodológicos. Editora UFMG.

Endere, M. L., Zulaica, M. L. (2015). Sustenabilidad sociocultural y buen vivir en sitios patrimoniales: evaluácion del caso Agua Blanca, Ecuador. Ambiente e sociedade, 18(4), 265-290. https://encurtador.com.br/hjrtA

Fragelli, C., Irving, M. de A., & Oliveira, E. (2019). Turismo: fenômeno complexus da contemporaneidade? Caderno Virtual de Turismo, 19(3). https://doi.org/https://doi.org/10.18472/cvt.19n3.2019.1663

Furlan, S. A. (2022). Turismo de base comunitária: reflexões sobre caminhos e desafios. Revista-e, São Paulo, 60-63. https://encurtador.com.br/btAU7

Graciano, P. F. & Holanda, L. A. (2020). Análise bibliométrica da produção científica sobre turismo de base comunitária de 2013 a 2018. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, 14(1), 161-179. http://dx.doi.org/10.7784/rbtur.v14i1.1736

Grimm, I. J., Sampaio, C. A. C., Garcia, M. (2017). Estratégias de desenvolvimento: a pesquisa científica no campo do turismo de base comunitária. Gestión Turística, 27(1), 44-64. http://revistas.uach.cl/index.php/gestur/article/view/672

Grimm, I. J., & Sampaio, C. A. C. (2011). Turismo de base comunitária: convivencialidade e conservação ambiental. Revista Brasileira de Ciências Ambientais, 19(1), 57-68. https://www.rbciamb.com.br/Publicacoes_RBCIAMB/article/view/362

Irving, M. de A. (2009). Reinventando a reflexão sobre turismo de base comunitária. Inovar é possível? In: Bartholo, R., Sansolo, D. G., Bursztyn, I (Orgs.). Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e experiência brasileiras. (pp. 108–121). Letra e Imagem.

Kalaoum, F., Santiago, P. E. S. (2020). O Turismo na favela do Vidigal: base comunitária ou base mercadológica? Anais Brasileiros de estudos turísticos, 10(1), 1-13. https://periodicos.ufjf.br/index.php/abet/article/view/27307

Lopes, A. B., Soares, J. R., Santos, X. M. (2023). A importância do turismo consciente na promoção do desenvolvimento do turismo de base comunitária no destino de Foz do Iguaçu. Revista Turismo, Estudos e Práticas, 12(2), 1-15. https://encurtador.com.br/DJ457

Loor Bravo, L., Plaza Macías, N., Medina Valdéz, Z. (2021). Turismo comunitario en Ecuador: apuentes en tiempos de pandemia. Revista de Ciencias Sociales, 27(1), 265-275. https://produccioncientificaluz.org/index.php/rcs/article/view/35312

Matos, M. B. A., Barbosa, M. L. A. (2018). Autenticidade em experiências do turismo: proposição de um novo olhar baseado na teoria da complexidade de Edgar Morin. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, 12(3), 154-171. https://rbtur.org.br/rbtur/article/view/1457

Ministério do Turismo (MTUR). (2023, Setembro 10). Mapa Brasileiro do Turismo Responsável. https://encurtador.com.br/stQZ8

Moraes, E. A., Irving, M. A., Mendonça, T. C. M. (2018). Turismo de base comunitária na América Latina: uma estratégia em rede. Turismo, Visão e Ação, 20(2), 249-265. https://periodicos.univali.br/index.php/rtva/article/view/13161

Moraes, E. A., Irving, M. A., Pedro, R. M. R. L., Oliveira, E. (2020). Turismo de Base Comunitária à luz da teoria ator-rede: novos caminhos investigativos no contexto brasileiro. Revista Crítica de Ciências Sociais, 122(1), 145-168. https://journals.openedition.org/rccs/10761

Morin, E. (2005). Ciência com Consciência. (5ª Ed). Bertrand Brasil.

Morin, E. (2015). Introdução ao pensamento complexo. Sulina.

Morin, E., Ciurana, E., Motta, R. D. (2003). Educar na era planetária: o pensamento complexo como método de aprendizagem pelo erro e incerteza humana. São Paulo: Cortez; Brasília: UNESCO.

Morin, E. (2000). Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez; Brasília: UNESCO.

Oliveira, O. P., Santos, B. P. C. (2019). Turismo de Base Comunitária na Amazônia Legal brasileira: organização da atividade ou estratégia de marketing? Revista Brasileira de Ecoturismo, 12(4), 488-505. https://encurtador.com.br/ioHJ8

Panosso Netto, A., Nechar, M. C. (2014). Epistemologia do turismo: escolas teóricas e proposta crítica. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, 8(1), 120-144. https://rbtur.org.br/rbtur/article/view/719

Proença, A. R. G. B., Panosso Netto, A. (2022). Turismo em territórios indígenas. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, 16(1), 1-22. https://rbtur.org.br/rbtur/article/view/2408/1508

Rosa, T. F., Pastor-Alfonso, M. J., Fernandes-Costa, L. S. (2023). Tecnología social, turismo de base local y turismo de base comunitaria: breve debate buscando mejoras en las actividades del turismo comunitario. Turismo y patrimonio, 20(1), p.47-62. http://ojs.revistaturismoypatrimonio.com/index.php/typ/article/view/312

Sampaio, C. A. C., Zechner, T., Henríquez, C., Coriolano, L. M. N., Fernandes, S. (2014). Turismo comunitário a partir de experiências brasileiras, chilenas e costarriquenha. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, 8(1), 45-58. https://rbtur.org.br/rbtur/article/view/575

Sampaio, C. A. C., & Zamignan, G. (2012). Estudo da demanda turística: experiência de turismo comunitário da microbacia do rio Sagrado, Morretes (PR). Cultur - Revista de Cultura e Turismo, 6(1), 25–39. http://www.publicacoesdeturismo.com.br/ref.php?id=3954

Santos, M. E. F. (2022). Ecologia dos saberes: da decolonialidade à formação do sujeito ecológico no território quilombola Brejão Dos Negros, Sergipe. [Dissertação de Mestrado, PROFICIAMB/UFS]. https://ri.ufs.br/handle/riufs/16876

Silva, T. P. G. da, Costa, M. F., & Holanda, L. A. de. (2021). Environmentally responsible behaviour, place authenticity and openness to experience for community-based tourism (CBT) destinations. International Journal of Tourism Policy, 11(2), 93–116. https://doi.org/10.1504/IJTP.2021.117368

Sosa, M. C. (2023). Lá planeación del desarrollo turístico como una industria comunitária. Visión de futuro, Misiones Argentina, 27(1), 40-58. https://revistacientifica.fce.unam.edu.ar/index.php/visiondefuturo/article/view/752/793

Walkowski, M. C. (2019). O potencial da produção associada ao Turismo e ao Turismo de Base Comunitária em Joinville-SC. Revista Turismo em Análise, 30(3), 406-422. https://www.revistas.usp.br/rta/article/view/160211

Downloads

Publicado

2024-04-25

Como Citar

Ferreira, J. C. E., Silva, T. P. G. da, Taveira, M. da S., & Alexandre, M. L. de O. (2024). A Teoria da Complexidade como contribuição para o desenvolvimento das pesquisas no campo do Turismo de Base Comunitária na América Latina. Caderno Virtual De Turismo, 1(1), 169–186. https://doi.org/10.18472/http://dcvt.24n1.2024.dossieTBC.2144

Edição

Seção

Dossiê temático