Percepções do consumo do pequi em Palmas (TO): entre o contentamento e a indiferença

Autores

  • Stella Maria Carvalho de Melo Instituto Federal do Piauí (IFPI), Teresina, PI, Brasil
  • Eveline Porto Sales Aguiar Instituto Federal do Ceará (IFCE), Aracati, CE, Brasil
  • Geruza Aline Erig Instituto Federal do Tocantins (IFTO), Palmas, TO, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.18472/cvt.17n1.2017.1077

Palavras-chave:

comida típica, consumo, gastronomia

Resumo

Os turistas, ao chegarem à capital do Tocantins, têm contato com a culinária local, que é uma mistura das culinárias indígena, mineira, goiana e nordestina, com forte presença de frutos do cerrado, como pequi, utilizado em diversas receitas doces e salgadas. Esse contato fortalece aspectos fundamentais da cultura local. Assim, o presente artigo buscou analisar de que forma a gastronomia e a cultura estão interligadas, por meio do consumo do pequi na cidade de Palmas, tanto por turistas como por moradores. Para tanto, sua metodologia consistiu em uma pesquisa descritiva quantitativa, com levantamento de campo. Foram entrevistados 300 consumidores em 34 estabelecimentos de alimentos e bebidas, nos meses de março e abril de 2015. Como resultado da pesquisa, verificou-se que o pequi é muito apreciado pela comunidade local da capital, sendo um tipo de alimento bem aceito pela maioria de sua população. Já para os turistas que não têm o hábito cultural de consumir tal iguaria, verificou-se que há uma certa resistência ao seu consumo. Desse modo, o consumo do pequi divide-se entre a sua apreciação e a sua aversão.

Biografia do Autor

Stella Maria Carvalho de Melo, Instituto Federal do Piauí (IFPI), Teresina, PI, Brasil

Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal do Piauí e professora do Instituto Federal do Piauí - IFPI

Eveline Porto Sales Aguiar, Instituto Federal do Ceará (IFCE), Aracati, CE, Brasil

Mestre em Gestão de Negócios Turísticos pela Universidade Estadual do Ceará – UFC e professora do Instituto Federal do Ceará – IFCE

Geruza Aline Erig, Instituto Federal do Tocantins (IFTO), Palmas, TO, Brasil

Mestre Profissional em Turismo pela Universidade de Brasília e professora do Instituto Federal do Tocantins – IFTO

Downloads

Publicado

2017-06-13

Como Citar

Melo, S. M. C. de, Aguiar, E. P. S., & Erig, G. A. (2017). Percepções do consumo do pequi em Palmas (TO): entre o contentamento e a indiferença. Caderno Virtual De Turismo, 17(1). https://doi.org/10.18472/cvt.17n1.2017.1077

Edição

Seção

Artigos originais