Produções de natureza em territórios em disputa: “Caño Bocón”, Departamento do Guainía, Colômbia

Autores

  • César Augusto Otálvaro-Sierra Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal de Uberlândia PPGEO-UFU
  • Rooselvelt José Santos Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal de Uberlândia PPGEO-UFU

DOI:

https://doi.org/10.18472/cvt.21n1.2021.1893

Palavras-chave:

território, natureza, turismo

Resumo

A Colômbia vem apresentando múltiplas e profundas transformações sócio-territoriais, as quais contam entre seus detonantes dois processos: o avanço da globalização do sistema capitalista, e os Acordos de Paz de Havana. Estes tem acelerado a abertura de territórios que, tradicionalmente e por conta do conflito armado interno do país e seu isolamento geográfico, tinham experimentado dificuldades na circulação do capital. Perante esse panorama emergem alternativas de desenvolvimento que procuram tornar-se sustentáveis ou menos nocivas à natureza e às populações originárias. Esse artigo é uma análise introdutória ao turismo interessado pelos valores ambientais e paisagísticos do território, a partir da experiência de uma comunidade indígena do Departamento do Guainía (Amazônia colombiana). Poderíamos defini-lo como sendo uma iniciativa que valoriza tais aspectos, bem como estabelecendo ações compromissadas com o desenvolvimento local, como uma estratégia que procura a conservação ambiental, assim como melhorar as condições socioeconômicas das populações que habitam territórios de interesse daquela indústria, mas que apresenta suas próprias contradições e conflitos.

Palavras chave: território, natureza, turismo.

Biografia do Autor

César Augusto Otálvaro-Sierra, Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal de Uberlândia PPGEO-UFU

Antropólogo, Universidad de Antioquia, Colombia.

Magister en Estudios Urbano-Regionales, Universidad Nacional de Colombia.

Estudante Doutorado em Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, Brasil.

Integrante do grupo de pesquisa Recursos Estratégicos, Región y Dinámicas Socioambientales-RERDSA, do Instituto de Estudios Regionales-INER, Universidad de Antioquia, Colombia.

Bolsista OEA-CAPES

Rooselvelt José Santos, Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal de Uberlândia PPGEO-UFU

Atualmente é Professor Associado da Universidade Federal de Uberlândia. É Professor orientador do Programa de Pós-Graduação do Instituto de Geografia, nível Mestrado e Doutorado. Pesquisador do CNPq, FAPEMIG e UFU. Trabalha com projetos de pesquisa e extensão em Assentamentos de Reforma Agrária, Quilombos, Manifestações étnico-religiosas no campo e na cidade. Atua nas áreas de Geografia Cultural, Geografia Agrária, Geografia da Religião e do Turismo principalmente nos seguintes temas: Movimentos Sociais, Migrações, Agricultura Camponesa e de alta tecnologia, Patrimônio Cultural Material e Imaterial, Turismo e Desenvolvimento Local, Cultura Rural e Urbana, Religião e Religiosidade, Educação e Ensino da Geografia e novas linguagens geográficas.

Downloads

Publicado

2021-04-30

Como Citar

Otálvaro-Sierra, C. A., & Santos, R. J. (2021). Produções de natureza em territórios em disputa: “Caño Bocón”, Departamento do Guainía, Colômbia. Caderno Virtual De Turismo, 21(1), 22–32. https://doi.org/10.18472/cvt.21n1.2021.1893

Edição

Seção

Artigos originais