Megaeventos e Turismo no Rio de Janeiro: um olhar sobre o Planejamento Estratégico e a promoção da imagem da cidade

Autores

  • Ana Maria Vieira Fernandes Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC- Campinas), Campinas, SP, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.18472/cvt.19n1.2019.1532

Palavras-chave:

Planejamento Estratégico, Megaeventos, Turismo, Rio de Janeiro.

Resumo

A cidade do Rio de Janeiro orientou sua gestão para políticas estratégicas que promoveram renovações urbanas em seu espaço desde a década de 1990, o que a tornou palco de megaeventos, como a Copa do Mundo (2014) e os Jogos Olímpicos (2016). Perante a discussão sobre quais são as questões que emergem após a realização dos megaeventos na cidade, este artigo objetivou analisar como o Rio orientou a sua governança pública a partir dos Planos Estratégicos e quais foram as principais ações previstas nestes para o desenvolvimento do turismo e para a promoção da sua imagem a fim de posicionar-se de forma competitiva internacionalmente. As metodologias adotadas foram: pesquisas bibliográfica, documental e de campo (nas intervenções urbanas promovidas como espaços de consumo e lazer), e entrevistas com gestores públicos e moradores afetados. Aponta-se que nenhuma ação estratégica visou o desenvolvimento qualitativo do turismo participativo; somente focou no aumento do fluxo de turistas. As intervenções
elitizaram os espaços públicos e atenderam a uma pequena parcela, evidenciando que tais políticas visaram a promoção da cidade e não o bem-estar social, em um processo claro de gentrificação. 

Biografia do Autor

Ana Maria Vieira Fernandes, Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC- Campinas), Campinas, SP, Brasil

Doutora em Geografia Humana pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP, 2017) com estágio doutoral pela Universidade de Barcelona, Espanha, no Departamento de Geografia Humana, como bolsista PDSE - CAPES (2013 - 2014). Mestre em Geografia Humana (UNICAMP, 2009) e especialista em Planejamento e Marketing de Destinos Turísticos (SENAC, 2006). Possui bacharelado em Turismo pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2003). Foi docente substituta do curso de graduação em Turismo da Universidade Federal de São Carlos (2012) e docente do curso Técnico de Hotelaria do SENAC Campinas. Atualmente é docente da Faculdade de Turismo do Centro de Linguagem e Comunicação (CLC) e da Faculdade de Geografia do Centro de Ciências Exatas, Ambientais e de Tecnologia (CEATEC) da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUCCAMP). Atua nos seguintes temas: abordagem geográfica do patrimônio cultural, paisagem cultural, turismo e renovação urbana e políticas de promoção da imagem das cidades.

Downloads

Publicado

2019-08-14

Edição

Seção

Dossiê temático