O dilema turístico

Autores

  • Alan Faber do Nascimento
  • Luis Augusto S. Soares

Palavras-chave:

Turismo, Emprego, Contradições, Tourism, Job, Contradictions

Resumo

O emprego é atualmente tema comum em muitos fóruns, simpósios, palestras, que sempre debatem sobre a questão de um mundo “sem emprego”, competitivo e moldado pela flexibilidade dos processos de produção. Muitas vezes, o debate gira em torno de que existe uma ampla capacidade de consumo, apesar da recessão e do desemprego, que pode ser explorada por atividades como o Turismo. Assim, a indústria do turismo é apresentada com grande euforia para a população e o poder público como meio inequívoco de crescimento econômico e dissolução das desigualdades. Porém, para contestar tais pronunciações, apresentamos neste artigo dois grupos de argumentações. O primeiro diz respeito ao ideário do turismo brasileiro, com destaque para atuação da Embratur que desde sua criação, na década de 1960, privilegia ações voltadas para o turismo receptivo internacional que acabam enfraquecendo a própria economia das regiões turísticas, bem como aprofundando as desigualdades entre as regiões do país. Já o segundo grupo de argumentações problematiza as contradições que se encerram no próprio desenvolvimento do Turismo. Com isso, pretendemos despertar a leitura crítica do fenômeno turístico como uma atividade que se processa por conflitos, contradições e ambivalências.
Palavras-chave: Turismo; Emprego; Contradições

Abstract:
The job is currently a common subject in many forums, symposiums, lectures, that always debate on the question of a world “without job”, competitive and molded by the flexibility of the production processes. Many times, the debate focuses on the fact that there is still much capacity of consumption, although the recession and the unemployment, that can be explored by activities as the Tourism. Thus, the industry of the tourism is presented with great euphoria for the population and municipalities as an unequivocal solution for economic growth and dissolution of the inequalities. However, to contest such pronunciations, we present in this article two groups of arguments. The first one says respect to the policies of the Brazilian tourism, with proeminence for the performance of Embratur that since its creation, in the decade of 1960, privileges actions directed toward the international tourism that finish weakening the Brazilian economy, as well as deepening the inequalities between Brazilian regions. Then, the second group of arguments says respect to the contradictions of the development of the Tourism. With this, we intend to awake the critical reading of the tourist phenomenon as an activity that processes for conflicts, contradictions and ambivalences.
Key-words: Tourism; Job; Contradictions

Downloads

Publicado

2006-12-23

Como Citar

Nascimento, A. F. do, & Soares, L. A. S. (2006). O dilema turístico. Caderno Virtual De Turismo, 6(4). Recuperado de https://www.ivt.coppe.ufrj.br/caderno/article/view/139

Edição

Seção

Artigos originais