Olhares sobre Ouro Preto: da patrimonialização ao cenário turístico

Autores

  • Ana Laura Assumpção Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil
  • Paulo César Castral Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.18472/cvt.19n1.2019.1354

Palavras-chave:

Ouro Preto, Turismo, Representação.

Resumo

Ouro Preto, que se conhece hoje, foi adquirindo importância ao longo da história do Brasil. A imagem de cidade tomou proporções que extrapolam o âmbito histórico-social, tomando o cenário turístico como o grande enfoque. Dentro desse percurso há dois acontecimentos que merecem destaque aqui: ter sido o palco das discussões acerca do caráter nacional brasileiro, iniciado no começo do século XX com os modernistas, e também ter se evidenciado pela formação do turismo, consolidado a partir da segunda metade do século XX. Diante disso, a intenção do presente estudo foi analisar as mudanças ocorridas nas representações de Ouro Preto nesses dois momentos. Para o primeiro período, foram escolhidas as pinturas do artista Guignard e os desenhos do
Guia de Ouro Preto de Manuel Bandeira, e, para o segundo, as fotografias presentes no Guia Turístico de 2014 e as fotografias compartilhadas por turistas na rede social Instagram com a hashtag Ouro Preto. Essa análise permitiu comparar o quanto a imagem de Ouro Preto se modificou, como foi e é intensa a incorporação da cidade como produto de mercado e o quanto as representações da cidade seguem as transformações histórico-políticas.

Downloads

Publicado

2019-08-14

Como Citar

Assumpção, A. L., & Castral, P. C. (2019). Olhares sobre Ouro Preto: da patrimonialização ao cenário turístico. Caderno Virtual De Turismo, 19(1). https://doi.org/10.18472/cvt.19n1.2019.1354

Edição

Seção

Artigos originais