A "comunidade imaginada" Bahia e a publicidade da bahiatursa: um enfoque sobre o estereótipo da preguiça

Autores

  • Rodrigo Bomfim Oliveira

Palavras-chave:

Comunidade Imaginada, Imagem, Turismo, Cultura, Imagined Community, Image, Tourism, Culture

Resumo

O presente artigo pretente levantar algumas questões sobre o uso da preguiça como traço cultural baiano na divulgação do Estado como destino turístico, através da análise de conteúdo de uma peça publicitária de página dupla veiculada na revista Istoé- Editora Três - do dia 11/01/2006 encomendada pela Bahiatursa - órgão oficial de Turismo da Bahia. Parte-se do presuposto de que a divulgação do destino se apóia num estereótipo difundido pelo discurso colonial, nos termos de BHABHA (1998) e de uma "comunidade imaginada" Anderson (1993), abstração lançada na constituição dos Estados-nação na modernidade, sobretudo no período da escravidão na cidade de Salvador (BA). A partir daí, toma corpo o que alguns autores chamam de "baianidade" - uma série de características estereotípicas do baiano e amplamente usadas como chamariz turístico.
Palavras-chave: Comunidade Imaginada; Imagem; Turismo; Cultura

Abstract:
The present essay intends to show up some issues about the use of laziness as a baiano cultural way in the advertisement of the State as a tourist place, through the content analyses of a double page advertise propagated in the Istoé magazine - Três editor - in the January eleventh, 2006 ordered by Bahiatursa - the official Tourism of Bahia. We believe that its publicizing is full of a stereotype widespread by a colonial speech, in the terms used by BHABHA (1998) and of an "Imagined Community" Anderson (1993) by the time of Modernity, especially in the slavery period in the city of Salvador (BA). Therefore, it takes place what some authors call "baianidade" - quite a few baiano stereotypes characteristics and widely used as a tourism attraction.
Key-words: Imagined Community; Image; Tourism; Culture

Downloads

Publicado

2006-10-24

Edição

Seção

Artigos originais