Turismo, unidade de conservação e conflito em Ilha Grande (Angra dos Reis, RJ): o caso da comunidade da Vila do Aventureiro

Márcio B. Medeiros, Elimar P. Nascimento

Resumo


Os conflitos socioambientais envolvendo unidades de conservação ganharam visibilidade maior nas últimas duas décadas no Brasil, em parte pelo crescimento da consciência ambiental e do turismo e em parte pelo aumento do número das unidades de conservação. Neste artigo os autores analisam os conflitos envolvendo uma pequena localidade, a vila do Aventureiro, situada na Ilha Grande (RJ). Mais especificamente, a vila fica na Reserva Biológica da Praia do Sul, e sua praia está contida no Parque Estadual Marinho do Aventureiro. Após uma breve descrição do local, utiliza-se a metodologia de análise dos atores para demonstrar a natureza dos conflitos e suas inter-relações. Conclui-se pela sobre determinação do conflito manifesto (órgão estatal x população residente) pelos conflitos latentes (grandes investidores de turismo x população residente e órgão estatal), indicando-se como a evolução do conflito manifesto pode superar a bipolarização por meio da redefinição do estatuto jurídico da área em disputa com preservação da natureza e atendimento das necessidades da população local.

Palavras-chave: Conflito socioambiental; conservação ambiental; populações tradicionais; desenvolvimento sustentável; turismo sustentável; sustentabilidade.

Abstract:

The environmental conflicts involving protected areas have had more visibility for last two decades in Brazil. By one side, because of the growth of environmental sense and tourism and, by other side, because of increasing number of conservation areas. The aim of this paper is analyzing the conflicts concerning a small place of Ilha Grande (Rio de Janeiro, Brasil) called the Vila do Aventureiro. That village is located in the Biological Reserve of Praia do Sul and its sea zone is part of Marine State Park of Aventureiro. After a brief description of the place, the methodology of stakeholder analysis is used to demonstrate the root of conflicts and their interrelations. The conclusion is about over determination of manifested conflicts (government x local population) by imminent conflicts (major tourism investors x local population and government). It points how the evolution of manifested conflicts can overcome the bipolarization through the redefinition of the legal status of the disputed area allied to preservation of nature and respecting the needs of the local population.

Key-words: Environmental conflict; environmental conservation; traditional populations; sustainable development; tourism; sustainable tourism; sustainability.


Palavras-chave


conflito socioambiental, conservação ambiental, populações tradicionais, desenvolvimento sustentável, turismo, turismo sustentável, sustentabilidade.

Texto completo:

PDF