Histórico do periódico

O CVT surge em 2001 como veículo da produção científica de pesquisadores vinculados ao Instituto Virtual de Turismo do Rio de Janeiro, projeto coordenado pelo LTDS e financiado pela Faperj, visando consolidar uma rede colaborativa de pesquisa em turismo, patrimônio e desenvolvimento social.

Em 2006 foi implementado a primeira versão do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER), disponibilizado pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), o que implicou na reformulação do fluxo editorial. O CVT foi o primeiro periódico brasileiro da área de turismo, patrimônio e desenvolvimento social a adotar o sistema de Acesso Livre ao conteúdo proposto pelo projeto canadense Public Knowledge Project, da University of British Columbia.

A qualificação de seus processos editoriais se apoia, desde 2007, no sistema de dupla avaliação cega por pares. Após pesquisa na base de dados do CNPq, foi identificado o corpo de revisores. No mesmo ano, foi ampliado o comitê editorial, com a incorporação de pesquisadores internacionais.

Nos anos subsequentes, o CVT foi cadastrado em bases dedicadas a periódicos de livre acesso, ampliando sua inserção pada indexadores nacionais e internacionais conceituados. A partir de 2011, o CVT foi introduzido na nova versão do SEER, com toda a comunicação entre editor, avaliadores, diagramadores e autores sendo realizada por dentro de sistema.

A partir de 2016, o CVT contou com o apoio do IABS em sua produção editorial, somando-se às parcerias anteriores, mantidas desde sua criação, com o Programa de Pós-Graduação em Turismo da Universidade Federal Fluminense (PPGTur/UFF), o Departamento de Turismo e Patrimônio (DETUR) da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), e pesquisadores do Departamento de Administração e Turismo (DAT) e do Programa de Pós-graduação em Práticas em Desenvolvimento Sustentável (PPGPDS) da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).

Em diversos períodos de sua história, o CVT contou com apoio financeiro através de editais da FAPERJ.